POSTO CENTRAL PROMOVE PALESTRAS E TESTES CONTRA HEPATITE

E-mail Imprimir PDF

IMG-2018470000

Dentro da programação do “Julho Amarelo - mês de prevenção e combate as hepatites virais”, a Secretaria de Saúde promoveu uma palestra e exames sobre a doença no Posto de Saúde Central. Cerca de 60 pessoas receberam instruções e orientações de prevenção as hepatites e 30 testes foram feitos nos pacientes, sendo que dois casos positivos foram confirmados e os pacientes já iniciaram o tratamento. Em todas as Unidades Básicas de Saúde de Rolândia a população está recebendo orientações sobre os tipos de hepatite.

O que é hepatite?

Hepatite designa qualquer degeneração do fígado por causas diversas, sendo as mais frequentes as infecções pelos vírus tipo A, B e C e o abuso do consumo de álcool ou outras substâncias tóxicas (como alguns remédios). Enquanto os vírus atacam o fígado quando parasitam suas células para a sua reprodução, a cirrose dos alcoólatras é causada pela ingestão frequente de bebidas alcoólicas - uma vez no organismo, o álcool é transformado em ácidos nocivos às células hepáticas, levando à hepatite.

Tipos

A hepatite pode ser dividida de acordo com suas causas em:

· Hepatite A

· Hepatite B

· Hepatite C

· Hepatite alcoólica

· Hepatite medicamentosa

· Hepatite autoimune

Causas: Cada tipo de hepatite tem causas diferentes. CLIQUE EM LEIA MAIS E CONFIRA.

 

Hepatite A

O vírus da hepatite tipo A (HAV) é transmitido por água e alimentos contaminados ou de uma pessoa para outra por via sexual.

Hepatite B

O vírus da hepatite tipo B (HBV) é transmitido principalmente por meio de fluidos corporais. Usuários de drogas injetáveis e pessoas submetidas ao uso de material cirúrgico contaminado e não-descartável e lâminas de barbear ou alicates compartilhados têm maior risco de contrair esta forma de hepatite. Este vírus pode ser passado pelo contato sexual, reforçando a necessidade do uso de métodos de barreira, como os preservativos. Pode ainda ser transmitido verticalmente, da mãe para os filhos.

Hepatite C

O vírus da hepatite tipo C (HCV) é transmitido sobretudo pelos fluidos corporais. Usuários de drogas injetáveis e pessoas submetidas ao uso de material cirúrgico contaminado e não-descartável e lâminas de barbear ou alicates compartilhados têm maior risco de ter este tipo de hepatite. O vírus também pode ser passado pelo via sexual, reforçando a necessidade do uso de preservativos e outros métodos de barreira.

Hepatite alcoólica

Pode ser causada pelo uso abusivo de álcool que pode levar a uma hepatite alcoólica crônica ou desencadear um processo crônico que leve a cirrose e insuficiências hepáticas.

Hepatite medicamentosa

Vários medicamentos (inclusive fitoterápicos) podem lesar o fígado e para certos remédios o risco é tão elevado que o fígado deve ser monitorado com exames laboratoriais periódicos para, no caso de ocorrer lesão hepática, suspender precocemente o medicamento.

Hepatite autoimune

Como resultado de uma falha no sistema imunológico, este começa a produzir anticorpos que vão reagir contra o próprio fígado. Mais comum em mulheres, este processo pode se desenvolver de forma crônica, com períodos de exacerbação, e até levar à cirrose hepática se não tratado adequadamente.

Esteato-hepatite não alcoólica

O acúmulo de gordura no fígado chamado de esteatose hepática, que acomete cerca de 20% dos brasileiros, pode evoluir para uma forma inflamatória (esteato-hepatite não alcoólica) com risco de cirrose, insuficiência hepática e carcinoma hepatocelular.

Outros agentes etiológicos

· Vírus da hepatite D e E, além de outros vírus, bactérias e parasitas

· Substâncias tóxicas como toxinas industriais (por exemplo, tetracloreto de carbono) e aflatoxina (produzida por alguns fungos)

· Doenças do metabolismo como hemocromatose, doença de Wilson, deficiência de alfa-1-antitripsina, amiloidose

· Secundária a doenças biliares ou sistêmicas.

Fatores de risco

Os fatores de risco para ter uma hepatite estão relacionados aos agentes causadores da hepatite. Podemos destacar como fatores de risco:

· Consumo de água e alimentos contaminados

· Sexo desprotegido

· Compartilhar agulhas para uso de drogas injetáveis

· Uso de material cirúrgico contaminado e não-descartável

· Compartilhar lâminas (cuidado em sessões de depilação ou tatuagem, manicure e barbearia)

· Compartilhar escova de dentes

· Não usar material de proteção individual ao lidar com produtos biológicos

· Uso abusivo de álcool e medicamentos

· Não receber as vacinas contra as hepatites a e b se houver indicação.

 

Você está aqui:
Copyright © 2018 Prefeitura do Municipio de Rolandia. Todos os direitos reservados.
Designed by Wjr
<